Bloco Operatório

A Associação dos Enfermeiros de Sala de Operações Portugueses promove as comemorações desta data instituída há 10 anos pela EORNA (European Operating Room Nurses Association), tal como se faz um pouco por toda a Europa, referiu à Voz da Planície o enfermeiro da ULSBA António Páscoa.

Sobre a mostra patente ao público, na ULSBA, em Beja, o enfermeiro António Páscoa avançou que se pode observar o olhar artístico de dois fotógrafos da cidade, José Ferrolho e João Bernardino, sobre o Bloco Operatório.

Para 2016 a EORNA definiu como tema agregador de todos os países membros: "Equipas unidas, doentes seguros".A segurança da pessoa durante o percurso cirúrgico tem sido uma preocupação das organizações e dos profissionais de saúde desde sempre, o 2º desafio lançado pela OMS, em 2007 "Cirurgia segura, salva vidas", foi um marco importante na consciencialização desta temática.

Muito se tem feito a nível mundial com este objetivo, mas muito tem de continuar a ser realizado para assegurar aos cidadãos, submetidos a uma intervenção cirúrgica, que o risco de complicações cirúrgicas é minimizado em qualquer instituição que presta cuidados de saúde nesta área.

Para além das equipas de profissionais de saúde com competências especializadas, com ênfase na comunicação e trabalho em equipa, é essencial o envolvimento e consciencialização dos cidadãos, como parte integrante das equipas unidas. Só pessoas informadas e esclarecidas podem estar preparadas para a tomada de decisão no seu projeto individual de saúde e envolvidas na sua própria segurança.

Os enfermeiros perioperatórios estão presentes em todas as fases do percurso cirúrgico (pré-operatório, intra-operatório e pós-operatório) e detêm competências especializadas para cuidar, envolver e capacitar a pessoa de forma a torná-la um membro efetivo da equipa.


Comente esta notícia