Programa "Falar Claro"

A possibilidade da ULSBA ficar sem os 3 médicos de saúde pública, em tempo de pandemia, é um dos temas sobre o qual vamos ouvir comentários no programa de hoje, sabendo que esta situação se deve ao facto, destes profissionais terem optado por desempenhar as suas funções fora de Beja e de existirem questões complicadas, nesta área da saúde pública para resolver, diariamente, relacionadas com a Covid-19, em concelhos do distrito onde o número de casos, especialmente, entre trabalhadores migrantes, está a aumentar.

Beja foi um dos concelhos que sai da lista dos que têm medidas mais apertadas, assim como Aljustrel e Ferreira, mas entraram os de Almodôvar e Serpa. Neste fim-de-semana, e no outro, serão 4 dias de descanso para funcionários públicos e alguns privados, mas sem circulação entre concelhos. Estas medidas vão permanecer até quando não se sabe, mas existe uma possibilidade de tudo se atenuar, no decorrer de 2021, com as vacinas da Pfizer e Moderna a serem administradas a partir de janeiro. O que se pretende nesta terça é que os três comentadores reflitam sobre esta questão, tendo em atenção que há uma Comissão nomeada em Portugal que vai emitir "pareceres técnicos sobre as vacinas contra a Covid-19", recomendar “grupos-alvo de vacinação”, assim como a “sua priorização" e acompanhamento do "desenvolvimento de estudos sobre a vacinação e as vacinas Covid-19". Esta Comissão é “constituída por especialistas de áreas do conhecimento que contribuem para o estudo e a aplicação das vacinas e da vacinação" e os peritos nomeados "têm acompanhado a evolução dos conhecimentos sobre o vírus SARS CoV-2, sobre a clínica e epidemiologia da covid-19 e sobre as vacinas contra a Covid-19", avança o Governo.

No dia 27 deste mês, sexta-feira, é feita a votação final do Orçamento do Estado (OE) para 2021, depois de terem sido entregues, por parte das mais diversas bancadas parlamentares, mais de 1500 propostas de alteração. Esta votação coincide com a realização do Congresso do PCP, em Loures, e o sentido de voto deste partido é um dos que não está certo, de que seja a favor. José Pinela Fernandes, Juvenália Salgado e José Maria Pós-de-Mina vão dizer, no “Falar Claro”, que perspetivas existem para esta matéria e o impacto que o documento vai ter no território.


Comente esta notícia