Saúde

Nesta reunião foram identificados, segundo a nota de imprensa da Câmara de Moura, preocupações ao nível do funcionamento do SUB – Serviço de Urgência Básica de Moura, dada a sua falta de recursos humanos. Relativamente a esta matéria, a autarquia afirma, que foram dadas garantias de que a ULSBA “se encontra a tentar solucionar a carência de profissionais de saúde, tendo desde o passado dia 11 de setembro sido reforçada a equipa do SUB de Moura com mais 1 enfermeiro e mais 1 médico.” Relativamente ao serviço de Raio-x, este irá manter-se a funcionar até às 22 horas, uma vez que a ULSBA entende que não faz sentido o seu funcionamento 24 horas por dia, diz ainda a Câmara de Moura.

No documento é informado ainda, que no decurso da reunião, a presidente do Conselho de Administração da ULSBA transmitiu ao edil de Moura “evidentes dificuldades relativamente ao processo de recrutamento de médicos, em todo o território que é responsabilidade da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo, sendo esta uma dificuldade que tem repercussões no funcionamento dos Centros de Saúde.”

Sobre o Centro de Saúde de Moura e Postos de Saúde de Póvoa de São Miguel e Santo Amador, a autarquia diz que chamou a atenção para “a falta de médicos de família e para o facto de haver pacientes que não têm acompanhamento estável por parte destes profissionais”. Conceição Margalha informou que “o concurso lançado para admissão de dois médicos ficou deserto, sendo que irá continuar a envidar esforços no sentido de reforçar o Centro de Saúde de Moura com mais clínicos”, avança, igualmente, o Município.


Comente esta notícia