FENAREG na FNA

O estudo apresentado pela FENAREG e realizado pela Agroges faz um diagnóstico e aponta objetivos a alcançar até 2050, com um plano de ação a executar durante o período do próximo quadro comunitário de apoio e respetivos cálculos do investimento e origem do financiamento.

José Núncio, presidente da FENAREG explica quais são os principais objetivos deste estudo.

O presidente da Federação Nacional de Regantes de Portugal sublinha porque é que é importante reforçar o apoio ao regadio nacional e revela que a FENAREG ficou satisfeita com a resposta de Capoulas Santos ao estudo apresentado pelos regantes. O governante garantiu o seu empenho para que a fasquia dos 750 milhões de euros, prevista para o desenvolvimento do regadio, no âmbito do Programa Nacional de Investimentos 2030, possa ser ultrapassada.

A proposta dos regantes assenta em 7 eixos de desenvolvimento estratégico das políticas públicas de regadio: expandir a área infraestruturada para rega é um desses eixos; aumentar a capacidade de armazenamento de água e de regularização interanual e modernizar as infraestruturas públicas de rega integram, também, a proposta dos regantes.

Além disso, a FENAREG pretende, ainda, promover as melhores práticas de regas nas explorações agrícolas; reforçar a sustentabilidade ambiental do regadio; compatibilizar instrumentos de ordenamento do território e de conservação da natureza com a expansão das áreas regadas; rever modelos de tarifários e adequar legislação à nova realidade.

Na sessão estiveram presentes representantes de 250 mil hectares de regadio, quase metade do regadio nacional. 


Comente esta notícia

Galeria de fotos