Professores
A FENPROF afirma que vários estudos, nacionais e internacionais, realizados nesta área, confirmam que o exercício continuado da docência provoca um elevado desgaste físico e psicológico nos educadores e professores, que se reflecte na qualidade das práticas pedagógicas e, por consequência, na própria qualidade do ensino.

Manuel Nobre afirma que esta reivindicação é antiga porque com as políticas dos últimos governos houve um envelhecimento do corpo docente, uma situação que acarreta várias consequências nomeadamente a nível do desgaste mas também o facto de não permitir a entrada de professores mais novos no sistema.

Ainda segundo Manuel Nobre, a FENPROF agendou, para a Assembleia da República, um debate sobre o desgaste da profissão docente, a realizar em Fevereiro de 2016.

Comente esta notícia