ODEMIRA MARIANA

O percurso dedicado à biodiversidade vai explorar, numa viagem a bordo de barcos, os meandros do Mira, propondo um olhar renovado sobre os gradientes do grande rio do Sudoeste. Ao longo do percurso, serão reconhecidos, os pontos mais relevantes deste rio, que se caracterizam pela sua espetacular cenografia, e analisadas as principais ameaças que se fazem sentir sobre eles. Esta atividade é apresentada por José António Falcão, diretor do Departamento do Património Histórico e Artístico da Diocese de Beja.

O Festival Terras Sem Sombra, com entradas entradas,  é organizado pela Pedra Angular-Associação dos Amigos do Património da Diocese de Beja e pelo Departamento do Património Histórico e Artístico desta Diocese. O evento prolonga-se até ao dia 2 de Julho, seguindo para Ferreira do Alentejo, Santiago do Cacém, Castro Verde, Serpa, Sines e Beja, sob o título "Do Espiritual na Arte Identidades e Práticas Musicais na Europa dos Séculos XVI-XX".


Comente esta notícia