Operação STOP

A GNR realça, em nota de imprensa, que as festividades associadas ao Carnaval provocam “um aumento significativo do tráfego rodoviário em consequência das deslocações de inúmeras pessoas dos locais de residência habitual para os locais onde tradicionalmente têm lugar os festejos, sendo este um período propício a um maior consumo de bebidas alcoólicas e/ou substâncias psicotrópicas, particularmente nos locais de diversão noturna, envolvendo, por vezes, a utilização de veículos como forma de regresso às residências”.

Neste contexto, diz, também, o documento da GNR, que a Guarda Nacional Republicana está atenta à condução sob a influência do álcool e de substâncias psicotrópicas; falta de habilitação legal; manobras perigosas, especialmente no que respeita à manobras de ultrapassagem, mudança de direção e cedência de passagem; não utilização do cinto de segurança e/ou sistemas de retenção; excesso de lotação; anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização; utilização incorreta do telemóvel durante a condução, falta de inspeção periódica e falta de seguro de responsabilidade civil.


Comente esta notícia