MANIFESTAÇÃO JCP

A JCP justifica a sua acusação com as palavras utilizadas, nos últimos dias, por Governo e Presidente da República de que não se deve prejudicar os estudantes com a greve decretada e que devem ser assegurados os serviços mínimos.

A JCP diz, igualmente, no documento enviado à nossa redacção, que repudia veementemente as posições, tanto do Governo, como do Presidente da República, frisando que quem prejudica os estudantes é a política adoptada pelos governantes actuais, para o sector da educação.

A JCP afirma também ao Presidente da República que, em vez de pedir aos professores para não fazerem greve, deve exigir ao Governo uma alteração desta política.

A JCP termina acusando o Governo de estar a usar os estudantes como escudos humanos contra os professores e exorta todos a continuarem a defender a escola pública, gratuita, de qualidade e democrática.


Comente esta notícia