somincor entrada

Na resposta do Governo pode ler-se que a ACT realizou recentemente uma intervenção inspetiva na SOMINCOR, tendo verificado que dos cinco trabalhadores com a categoria de encarregado-geral das lavarias, quatro viram as suas funções e horários de trabalho alterados por iniciativa do empregador, com efeitos a partir do passado dia 8 de março. É dito, igualmente, que os quatro trabalhadores mencionados viram o valor da sua retribuição mensal alterado, por terem deixado de trabalhar em regime de turnos rotativos. É revelado ainda, que a ACT está a analisar a situação de eventual assédio moral e pressão sobre os trabalhadores que aderiram à greve e que adotará os procedimentos inspetivos adequados face a irregularidades que venham a ser detetadas.


Comente esta notícia

Como ser humano tenho as minhas virtudes e defeitos...um dos meus defeitos é não ter jeito,nem paciência para responder a cobardes sem rosto.Porque ninguém sabe se são novos ou velhos...homens ou mulheres..onde trabalham.. se andam na vida de cabeça baixa ou levantada..e tantas coisas mais...ou sejam pertencem simplesmente a uma espécie denominada de "PATOS" cobardes...a luta continua..dos cobardes não reza a história.

JOAQUIM BRAS

11/05/2018

Em resposta à publicação de s/nome(08/05/2018): Deveria identificar-se e tentar manter a boa educação para com os colegas com antiguidade. Certamente que pertence ao quadro de administração portuguesa da empresa, que transformou a Grande empresa que é a SOMINCOR num Coliseu Romano, dividir para reinar....Boa Sorte.

JPires

10/05/2018

Para responder a esse senhor que nem assina o seu comentário, os "meninos" encarregados são Homens com família, com mais de 50 anos, 30 desses anos dados à empresa Somincor. São Homens que fizeram a sua carreira profissional de baixo para cima, com muito sacrifício pessoal e familiar. São Homens que sempre defenderam a empresa, sempre deram tudo pela entidade que no final do mês lhe deposita o vencimento. Que moral tem esse senhor para dizer que estes Homens ofenderam a empresa e colegas de trabalho?? o que sabe esse senhor sobre o que se passou? Se for capaz, identifique-se para, dessa forma, poder argumentar com conhecimento de causa. Tudo o que esses Homens fizeram foi lutar por algo que consideram justo para si e para todos os que com eles trabalham. para terminar, esses Homens, que esse senhor tanto ofende, antes de trabalhar na Somincor já trabalhavam e para que saiba, são descendentes de familias mineiras, daqueles que viveram, lutaram e morreram em condições sub humanas para que esse senhor sem nome possa dizer todos esses disparates e poder explanar toda a sua ignorância e estupidez sem que nada lhe aconteça.

José Francisco Encarnação

09/05/2018

investiguem o quê? ressabiado que de certeza que foi de lá corrido, e os outros deviam pensar que faziam o que queriam, ter uma condição que não existe no panorama legal em Portugal, e uma luta que só beneficiava os "meninos" encarregados. Pensariam que depois de andarem a brincar e ofenderem a empresa e os colegas ficava tudo igual, e de darem milhões de euros de prejuizos e porem em causa o emprego de milhares de pessoas? É uma das melhores empresas do País, com todos os defeitos e virtudes, e tomara que não se esqueçam essas pessoas do que eram antes de ali entrarem. Não queriam estar em casa a ganhar o ordenado? já estão..Pensem naqueles que querem trabalhar lá ou noutro lado e não têm.

sem nome

08/05/2018

como tenho vindo a informar,a atitude anti-democrática e anti-constitucional dos responsáveis da Somincor(não digo Empresa porque Empresa somos nós todos) não pode cair no esquecimento,nem nós os quatro que fomos afetados o vamos permitir,vamos nesta luta até ao fim, apesar do silêncio da imprensa regional,responsáveis autárquicos dos nossos concelhos(Aljustrel,Almodôvar) e partidos políticos regionais, para quem atitudes destas não são de denunciar nem de condenar,deviam pelo menos respeitar aqueles que sofreram e deram a vida pela Democracia. J.Brás

JOAQUIM BRAS

08/05/2018

Por regra, a ACT não levanta autos de advertência, muito menos autos de notícia.

Manuel Guerreiro

08/05/2018

A autoridade para a administração do trabalho(ACT), com este comportamento, perdeu toda a credibilidade, transformou-se em consultora das empresas e deixou os trabalhadores da Somincor à sua sorte.

Jorge Gonçalves

07/05/2018

investiguem outras situações na empresa e terão uma visão global do que aquilo é

Manuel Almeida

05/05/2018