Vacinas

O SEP-Sindicato dos Enfermeiros Portugueses marcou para, hoje e amanhã, uma greve nacional. O aumento do horário de 35 para 40 horas semanais e que o Ministério da Saúde se mostre disponível para negociar um caderno reivindicativo entregue há dois meses foram os motivos que estiveram na origem deste protesto.
Edgar Santos, coordenador do SEP no Alentejo, revela que no hospital de Beja a adesão, no turno da manhã foi de 44%, no Hospital de Serpa, 67% no turno da noite. Nos centros de saúde a adesão maior aconteceu em Aljustrel com 100% e a mais reduzida em Mértola e Odemira com 13%.
Edgar Santos considera que adesão à greve ficou aquém das expectivas e afirma que muitos enfermeiros não aderiram porque ontem o Ministério da Saúde agendou uma reunião negocial para a próxima sexta-feira mas, ainda assim, o sindicato decidiu manter o protesto que amanhã entra no segundo e último dia.


Comente esta notícia