plataforma

Nas reuniões realizadas têm sido apresentadas, “de forma mais desenvolvida, as propostas da Plataforma, a justificação técnica das mesmas e sublinhada a importância da sua inscrição no PNPOT - Programa Nacional da Política de Ordenamento do Território e no PNI2030 - Programa Nacional de Investimentos atendendo a que, sendo fundamentais para o desenvolvimento sustentável e para a coesão de toda a região do Alentejo, são, sobretudo, estratégicas estruturantes para Portugal e para as suas ligações com o hinterland espanhol e a Europa, pelo que devem ser consideradas prioritárias e de interesse nacional.”

A Plataforma Alentejo já se reuniu com os ministros do Ambiente e do Planeamento e Filipe Pombeiro avançou que Pedro Marques não assumiu qualquer compromisso, por se estar em período de auscultações do PNPOT e do PNI2030. Acrescentou que só daqui a meses será possível saber se alguma proposta foi contemplada. Filipe Pombeiro frisou contudo, que se encontrou mais abertura para os problemas da região.

A Plataforma Alentejo congratula-se, também, com o êxito do 2º Congresso do Movimento Melhor Alentejo, evento no qual uma delegação deste movimento teve a oportunidade de se encontrar e entregar ao presidente da República os últimos trabalhos técnicos apresentados na sessão/debate que teve lugar no NERBE/AERBAL, no passado dia 12 de Setembro. Sobre este encontro, Filipe Pombeiro afirma que Marcelo Rebelo de Sousa se comprometeu a levar os problemas da região a quem de direito.

A Plataforma Alentejo destaca ainda, a disponibilidade manifestada, até ao momento, pelos sete deputados eleitos pelos círculos do Alentejo, já contactados, para subscreverem este movimento e a sua “Estratégia Integrada de Acessibilidade Sustentável do Alentejo nas ligações Nacional e Internacional”.


Comente esta notícia

Galeria de fotos