funçáo
Esta subida de um mês na idade da reforma, comparativamente com 2018, reflecte, segundo o Governo, o impacto do aumento da esperança de vida. Desta forma, quem quiser pedir a reforma, no próximo ano, sem sofrer penalizações, terá de aguardar até completar 66 anos e cinco meses. Recorde-se que a idade da reforma, tem vindo a subir um mês, desde 2016, ano em que se fixava nos 66 anos e 2 meses.

Edgar Santos, da União de Sindicatos do Distrito de Beja, critica esta medida do Governo e considera que aquilo que se pretende é que os portugueses "trabalhem até morrer". Para o sindicalista é fundamental "negociar" com o Governo, para que a reforma volte para valores de idade dignos.

Edgar Santos, considera que este aumento da idade de reforma também não ajuda a baixar a taxa de desemprego jovem que tem vindo a aumentar.




Comente esta notícia