2ª edição da Feira da Música de Beja

São vários os artistas que fazem parte da programação dos quais se destacam os Antimatter, grupo britânico criado a partir da colaboração entre o ex-baixista e letrista da banda Anathema, Duncan Patterson, com o músico Mick Moss, que também irá apresentar-se em formato showcase; Vítor Rua, JP Simões e o britânico Chris Cutler que estarão pela primeira vez juntos em palco num espetáculo que promete ser sui generis; a canadiana Clara Venice com a sua forma própria de tocar theremin; os bejenses Ho-Chi-Minh, o membro fundador de Ena Pá 2000 e Irmãos Catita, Manuel João Vieira; os heavy rockers portugueses Miss Lava e a estreia do bejense Paulo Colaço em formato banda.

Durante a tarde do primeiro dia, e para assinalar o Dia Mundial da Música, a 1 de Outubro, os concertos acontecem fora da Casa da Cultura com Virgem Suta, Paulo Colaço e o Grupo Coral As Rosinhas de Sta. Clara do Louredo a intervir na rua, em locais menos óbvios.

Na vertente educativa e informativa, a feira oferece um ateliê de Música para Crianças, uma demonstração de Instrumentos Tradicionais Portugueses, uma palestra sobre os 25 anos de Censurados e workshops de Didgeridoo pela Associação Portuguesa de Didgeridoo, Cavaquinho por Luís Gomes, Técnicas de Som ao Vivo por Marcelo Gil, Fotografia de Espectáculo por Rita Carmo, Improvisação Total por Vítor Rua e Chris Cutler e Instrumentos Invisíveis por Jonas Runa.

Nas sessões de cinema serão exibidos os documentários Bastardos, Trajetos do Punk Português (1977-2014) de Andy Bennet, Eduardo Morais e Paula Guerra e Terra Pesada sobre os jovens músicos de Heavy Metal em Moçambique e que contará com a presença e apresentação da realizadora norte-americana Leslie Bornstein.

Durante a feira estarão patentes as exposições Em Palco a Preto e Branco com fotografia de Rodrigo Serra, Liturgia do Delírio (E Outros Desenhos) de Esgar Acelerado e Música Tradicional Alentejana.


Comente esta notícia