Plantação de tomate

O instituto Politécnico de Beja foi distinguido, na categoria Investigação, com um prémio da revista Vida Rural por um trabalho científico de reutilização de águas residuais provenientes de queijarias.

Este processo de investigação tinha sido divulgado na Voz da Planície pelo facto de ter sido patenteado, reconhecido pela União Europeia como uma tecnologia emergente e pelo interesse na sua comercialização.

A investigação desenvolvida pelo IPBeja permite o tratamento de águas residuais das queijarias de modo a que estas se tornem em Sistema de Descarga Zero. O processo consiste no uso de um reagente e de um agitador que, em contacto com o dióxido de carbono do ar complementa a fórmula que permite duas mais-valias: uma água tratada compatível com a utilização em fertirrega e um correctivo agrícola rico em matéria orgânica, fósforo e azoto. Estas mais-valias foram avaliadas na produção de tomate, conforme nos explica a investigadora Fátima Carvalho, responsável do IPBeja por este processo. Fátima Carvalho começa por relevar satisfação pelo prémio que representa o corolário de outras distinções já conseguidas com este mesmo trabalho. 

A investigação, desenvolvida nos laboratórios da Escola Superior Agrária de Beja, surgiu no âmbito de uma tese de doutoramento de Ana Rita Prazeres, uma antiga aluna licenciada em Engenharia do Ambiente. Num processo de investigação partilhado, este trabalho contou com a participação da Universidade da Estremadura e do CEBAL - Centro de Biotecnologia Agrícola e Agroalimentar do Alentejo, estrutura que esta semana foi reconhecida, na categoria de investigação e desenvolvimento, com um outro prémio Green Project Awards 2013, por um trabalho desenvolvido com a UCASUL.

A investigadora do CEBAL, Conceição Fernandes frisa que estes prémios são um estímulo e representam o reconhecimento do trabalho que estas instituições têm vindo a desenvolver. 

Falamos de processos de investigação com com repercussões a nível mundial e que consistem em investigação aplicada às necessidades da região.


Comente esta notícia