CDU Legislativas 2019

A iniciativa da CDU realizada no passado sábado, em Beja, na Casa da Cultura, juntou candidatos, mandatários e o secretário-geral do PCP. E nela ficou uma mensagem clara, a de que sem a CDU “não se teriam alcançado as conquistas dos últimos quatro anos”. Durante o seu discurso, Jerónimo de Sousa identificou as várias “medidas positivas para a vida das populações que tiveram a marca da CDU” - entre elas os manuais escolares gratuitos até ao 12º ano e o aumento das pensões -, assim como as ações em que “o PS se juntou à direita”, como foi o caso da "aprovação das alterações à legislação laboral", para dizer que “o Partido Socialista não merece maioria absoluta a 6 de outubro” e que “a CDU é a força que faz falta, com mais votos e mais mandatos”, porque “Avançar é preciso”. Esclarecendo que "há problemas estruturais em que é preciso fazer opções", e dando como exemplo o desaproveitamento das potencialidades do Alentejo, Jerónimo de Sousa pediu o reforço da votação na CDU, nas legislativas 2019.

O cabeça de lista por Beja, João Dias, mostrou-se confiante no resultado da CDU no dia 6 de outubro. Neste contexto frisou que “as legislativas 2019 são a oportunidade que o povo tem de lutar pelo seu futuro, elegendo deputados e não o primeiro-ministro, assim como de ajudar a CDU a continuar o seu trabalho em defesa das populações”. Recordou que “todos os governos têm abandonado o Alentejo” e que “este é o tempo de se escolher”. Acrescentou que “por mais que queiram disfarçar”, e aludindo às palavras de António Costa no comício realizado em Beja, sabe-se “que foram eles a prejudicar o distrito”.

João Dias realçou, ainda, o facto, da CDU ter trabalho e património de que se orgulha, assim como “medidas concretas e não anúncios vazios” para o distrito, identificando as várias propostas que são defendidas para o território.

O mandatário distrital da candidatura da CDU, João Ramos, referiu que “há outras forças políticas que apontam nos seus programas aquelas que sempre têm sido as batalhas e marcas” da Coligação, que a CDU "é a força política que tem efetivamente propostas e ideias para o distrito" e que por isso mesmo, no dia 6 de outubro “em vez de se votar nas cópias deve-se votar no original”.

Nesta iniciativa participou, também, o músico Paulo Ribeiro, mandatário concelhio da CDU em Beja e responsável pelo momento musical da iniciativa.


Comente esta notícia

Galeria de fotos