João Ramos-AR

O parlamentar lembrou que nos últimos quatro anos, o Instituto Politécnico de Beja (IPBeja) perdeu quatro milhões de euros, ao ritmo de um milhão por ano nas transferências. Dois milhões da responsabilidade do anterior Governo do PS e dois da responsabilidade deste.

Só este ano, o IPBeja tem um orçamento com menos 1/6, relativamente ao ano anterior, as transferências directas do orçamento para o próximo ano reduzem em mais de 5%, mas o orçamento total do IPBeja terá uma redução de 16% e o da acção social uma redução de mais de 17% frisou, igualmente, João Ramos.

O deputado comunista referiu ainda, que as respostas do Ministério não foram animadoras, na medida em que considera errada a forma como se desenvolveram as instituições pelo País e referem que a ideia é reorganizar com menos dinheiro público. Para João Ramos, as palavras do Governo só reforçaram a acusação de destruição que efectuou.

Os recursos públicos estão a ser reduzidos há pelo menos quatro anos e as instituições de ensino superior, nomeadamente as do interior, não estão melhor, muito pelo contrário, fez questão de recordar também o deputado do PCP, eleito por Beja.


Comente esta notícia