João Ramos-Parlamento

João Ramos, deputado do PCP eleito por Beja, está preocupado com a falta de médicos no concelho de Odemira e questionou o Ministério da Saúde nesse sentido.

O deputado começa por dizer que a Assembleia Municipal de Odemira aprovou por unanimidade uma moção sobre o estado de saúde no concelho e que o documento dá conta o número de médicos ao serviço é manifestamente insuficiente e são apontados os exemplos da freguesia de S. Teotónio em que existe um médico para cerca de 7000 habitantes ou de Vila Nova de Milfontes com um médico para 5000 habitantes, o que significa que o número de utentes por médico esteja muito acima do estabelecido.

João Ramos afirma que nas freguesias do interior do concelho, o problema que existe relaciona-se com a periodicidade da deslocação dos médicos às extensões de saúde, existem casos de duas deslocações por semana, uma deslocação ou até de deslocações apenas em semanas alternadas.

Ainda segundo João Ramos o problema pode vir a agravar-se porque a média de idade dos médicos que estão na região é elevada. João Ramos dá ainda como exemplo da falta de médicos e da incapacidade dos "serviços" para os contratar o internamento na Unidade de Psiquiatria de Beja que continua por abrir.


Comente esta notícia