Legionella

O resultado das análises bioquímicas efetuadas na passada semana, ao sistema de abastecimento de água pública no concelho de Almodôvar revelou novamente a presença da Legionella, em valores considerados "não alarmantes", de acordo com a Autoridade de Saúde Pública (ASP) do Baixo Alentejo e segundo comunicado Município de Almodôvar.

Preocupado com esta questão, o Núcleo de Almodôvar do Bloco de Esquerda (BE) pergunta que medidas estão a ser tomadas pelo Executivo camarário para resolver o problema e diz que a informação prestada sobre esta nova ocorrência, junto dos munícipes, não é muito esclarecedora. A denúncia é feita por Filipe Santos, do Núcleo de Almodôvar do Bloco e da Coordenadora Distrital de Beja, que alerta para os episódios recentes, ocorridos em Vila Franca de Xira e que quer saber se foi reforçada a monitorização da qualidade bioquímica da água, pedindo maior acuidade no controlo do abastecimento da rede.

A Câmara Municipal está a aconselhar, desde sexta-feira passada, a população a evitar a exposição por inalação de partículas de água e assegura que a empresa Águas Públicas do Alentejo (APA), entidade responsável pelo fornecimento de água em alta a este concelho alentejano, está a implementar medidas preventivas para erradicar a Legionella. As declarações são de António Bota, presidente da Câmara de Almodôvar.

As análises bioquímicas à água distribuída à população vão passar a ter controlo semanal e António Bota acredita que as que vão ser efetuadas no final desta semana irão provar que o problema da Legionella no reservatório de água de Almodôvar está resolvido.


Comente esta notícia