Francisco Inácio

Uma poesia muito próxima de Cesário Verde, extraída do dia-a-dia, e expressa através da alma e dos sentidos e submetida às exigências do coração. A figura feminina surge como elemento principal, onde se pode avaliar uma admiração com tanto de sensual como de devoção mariana. Para além da representação do quotidiano, transporta-nos para o núcleo familiar, social e de época, num ambiente nitidamente rural já com laivos de citadino.

A apresentação do livro está integrada na iniciativa Conversas com B de Beja.



Comente esta notícia