Grupo de Ficalho

O trabalho que hoje é lançado foi gravado nos estúdios do Musibéria, editado pela Tradison e a sua publicação discográfica assinala o 80º aniversário do grupo e integra-se no designado Plano de Salvaguarda do Cante Alentejano, apoiado pelo Município de Serpa.

O texto que acompanha o CD é da antropóloga Dulce Simões, investigadora, a pintura da capa é do artista andaluz Augusto Thassio, o design gráfico de Ricardo Grangeia, do Município de Serpa, as fotografias de Adriana Rendeiro, Dulce Simões, Francisco Sales Valente, Grupo Coral Os Arraianos de Vila Verde de Ficalho, Município de Serpa, Nicole Sánchez e Sociedade Recreativa 1º de Dezembro de Vila Verde de Ficalho.

As modas que compõem a obra representam simbolicamente o ciclo de vida das comunidades rurais alentejanas, entre o trabalho, o lazer e a festa, e expressam a arte, as estruturas sensíveis do pensamento e o saber recriado, na liberdade de romper amarras para construir o futuro.


Comente esta notícia