FRENTE COMUM DOS SINDICATOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

Segundo dados do Governo, vão ser abrangidas pelos cortes cerca de 380 mil pensionistas do Estado, que vão sofrer reduções entre os 7,87% e os 9,87% nas pensões devido à proposta de convergência entre os regimes da Segurança Social e da Caixa Geral de Aposentações. O projecto de lei do Governo salvaguarda contudo, que o valor bruto das pensões de aposentação, reforma e invalidez não fique abaixo dos 600 euros e que o das pensões de sobrevivência não fique abaixo dos 300 euros.

A Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública considera que o projecto de diploma tem "matérias suficientes para merecer um chumbo do Tribunal Constitucional" e Henrique Vilallonga desafia todos os pensionistas do Estado e do privado a participarem na concentração do dia 25 deste mês, por considerar que só assim podem fazer valer os seus direitos.

Henrique Vilallonga adverte para o facto, de não se tratar apenas de garantir a prossecução de direitos adquiridos, mas sim de respeito pela lei.


Comente esta notícia