Médicos

Na reorganização dos serviços hospitalares proposta pelo Governo está perspectivado, o encerramento de diversos serviços hospitalares, entre eles, o da Maternidade no Hospital Distrital de Beja e esta é uma possibilidade que está a deixar médicos e autarcas preocupados.

Pedro Vasconcelos, presidente do Conselho Distrital de Beja da Ordem dos Médicos, quis conhecer a posição do poder autárquico sobre uma portaria, que em seu entender, tem consequências muito negativas para o interior e fez um balanço muito positivo do encontro realizado com a CIMBAL, dizendo que o mesmo foi bastante proveitoso. Avançou ainda, que foi solicitado também, à CIMBAL, um documento com a sua posição sobre esta matéria e que a Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo o vai remeter, a breve trecho, ao órgão que preside.

O Conselho Distrital de Beja da Ordem dos Médicos vai prosseguir com as iniciativas para debate das consequências da reorganização dos serviços hospitalares e já agendou para o dia 21 deste mês, na sua sede, uma conversa com nove antigos responsáveis do distrito, em matérias da saúde, para nela se debaterem as consequências das propostas do Governo.


Comente esta notícia