Hospital de Beja

A possibilidade de no Hospital de Beja o número de camas vir a ser reduzido está a deixar os médicos preocupados e o Concelho Distrital de Beja da Ordem questionou, há cerca de um mês, o Conselho de Administração da ULSBA sobre esta matéria, mas, até à data, não recebeu qualquer resposta.

Em declarações à Voz da Planície, Pedro Vasconcelos, do Conselho Distrital da Ordem dos Médicos, explicou que as preocupações centram-se sobretudo no reflexo que tal medida possa ter nos serviços, no conforto do trabalho praticado e na atracção de novos clínicos. Acrescentou que o Conselho Distrital está preocupado com tudo isto, e com o silêncio do Conselho de Administração da ULSBA.

O Sindicato dos Médicos da Zona Sul também já se pronunciou sobre esta matéria e amanhã, na Voz da Planície, vamos conhecer a posição desta estrutura sindical, através do seu delegado distrital, Telo Faria.

Recordamos, entretanto, que o Ministério da Saúde respondeu, recentemente, ao deputado socialista Luís Pita Ameixa, dizendo que vão ser encerradas 24 camas de agudos no Hospital de Beja, num encerramento que vai acontecer, segundo Paulo Macedo, de forma faseada até 2014 e que compete ao Conselho de Administração da ULSBA, a decisão sobre as especialidades abrangidas pelos encerramentos.


Comente esta notícia