água

Sensibilizar e capacitar para “a mudança de comportamento na adopção de práticas, mais sustentáveis de uso eficiente da água”, explica o município, é o principal objetivo do projeto, que conta com um orçamento global de cerca de 64 mil euros, dos quais, cerca de 19 mil euros são comparticipados pela Câmara de Mértola.

Por ser um território que apresenta “um cenário de real vulnerabilidade ao problema da escassez de água”, o município de Mértola revela que se torna “uma prioridade estratégica a promoção do uso sustentável da água, a par da proteção a longo prazo dos recursos hídricos disponíveis”.

“O projeto Mértola+H20” integra ações dirigidas a vários setores e grupos da comunidade”, tais como, “a governança local, o setor agrícola, o setor do turismo, as escolas e os consumidores em geral”.

“Partindo de uma metodologia participativa que pressupõe a implicação de todos, o projeto “Mértola +H20” associa a melhoria da eficiência de utilização da água à consolidação de uma nova cultura local da água, através da qual este recurso seja crescentemente valorizado, não só pela sua importância para o desenvolvimento humano e económico, mas também, pela importância que tem na preservação do equilíbrio dos ecossistemas, numa ótica de desenvolvimento sustentável e respeito pelas gerações futuras”.




Comente esta notícia