Maria do Céu Albuquerque

O Encontro Regadio 2019, organizado pela FENAREG - Federação Nacional de Regantes de Portugal e pela ABMira - Associação de Beneficiários do Mira, a 6 e 7 de Novembro, traz a debate os desafios da articulação entre Agricultura, Ambiente e Território, um tema oportuno e atual, tanto na região de Odemira como a nível nacional.

Este evento assinala o 50º aniversário do Aproveitamento Hidroagrícola do Mira, um perímetro de rega com 12 mil hectares de área beneficiada, cuja origem da água é a albufeira criada pela Barragem de Santa Clara, no rio Mira, onde se pratica uma agricultura de regadio com vocação exportadora e um forte contributo para o desenvolvimento sócio-económico do território do sudoeste alentejano e da costa vicentina.

A Barragem de Santa Clara e as infraestruturas do Aproveitamento Hidroagrícola do Mira constituem, ainda, hoje o único investimento público verdadeiramente estruturante existente no concelho de Odemira, garantindo a disponibilidade de água para abastecimento público e suporte das atividades económicas.

A situação particular deste perímetro de rega, que atualmente tem 94% da sua área classificada como Rede Natura, coloca uma série de desafios do ponto de vista da articulação das entidades gestoras do território e da conciliação das atividades económicas, nomeadamente a agricultura, com a proteção do ambiente e da orla costeira.

O Encontro Regadio 2019 será, por isso, um local privilegiado para debater o trinómio Agricultura-Ambiente-Território e os múltiplos desafios com que os Aproveitamentos Hidroagrícolas a nível nacional se confrontam, para além da sua missão principal como gestores de recursos hídricos para a Agricultura. 


Comente esta notícia

Galeria de fotos