Alqueva

As questões concretas colocadas foram esclarecimentos sobre o Fundo de Coesão, de que tando se falou, uma vez que este representa apenas 30% de toda a receita de investimento. O PCP quis saber ainda, se o facto dos processos do anterior quadro comunitário terem de estar fechados em junho de 2015, como estão obrigadas a autarquias no âmbito do INAlentejo, levantaria algum problema na execução do orçamento da EDIA e na conclusão das obras conforme prometido.

A Ministra respondeu que as previsões de conclusão da obra se mantêm, referindo que a execução da despesa pode realizar-se até 31 de dezembro de 2015. As declarações são de João Ramos, Deputado do PCP, eleito pelo distrito.

João Ramos referiu ainda, à nossa estação, que os alertas e chamadas de atenção do PCP vêm no sentido de acautelar que seja possível, assegurar a tramitação dos concursos, a realização da obras e os processos de pagamento, num espaço tão curto, para obras desta natureza. 


Comente esta notícia