Fabrica Painéis Moura

Afirma o PCP que o PS, com destaque para o presidente da câmara, procura fazer esquecer o papel que os eleitos locais socialistas tomaram em todo o processo, pelas “dificuldades que procuraram criar e por não terem dado o seu voto favorável em aspectos essenciais do projecto”.

João Ramos, do PCP de Moura, aponta o dedo à “demagogia socialista” e destaca a postura do PCP que já levou, ao Parlamento Europeu e à Assembleia da República, o encerramento da fábrica de painéis solares.

Ainda segundo, João Ramos a situação é preocupante do ponto de vista do desemprego e da fragilização que isto representa para a economia do concelho.

Apesar de algumas tentativas a Voz da Planície não conseguiu chegar à fala com Álvaro Azedo, presidente da Câmara Municipal de Moura.


Comente esta notícia