Castelo Moura

Depois de ver na última Assembleia Municipal os documentos previsionais para o ano 2015 reprovados, o executivo CDU, liderado por Santiago Macias, volta a submeter uma nova proposta ao órgão deliberativo.

De acordo com a lei os documentos previsionais para 2015 têm que ser aprovados até ao final do ano. No caso, das propostas voltarem a ser reprovadas, o Município de Moura, a partir de 1 de Janeiro passará a ser governado com Orçamento idêntico ao do ano transato.


Comente esta notícia