Coletes Amarelos Beja

Inspirado em França, o movimento ganhou expressão nas redes sociais e define-se como “pacífico e apartidário”. O Movimento Coletes Amarelos Portugal revela que a base da manifestação desta sexta-feira está “na insatisfação com os variados problemas da atualidade do país”.

O movimento português quer a redução das taxas e impostos; o aumento “imediato” do Salário Mínimo Nacional; a revisão dos valores do subsídio de desemprego, assim como do rendimento mínimo e de inserção; a diminuição das disparidades nas pensões de reforma; a adoção imediata de medidas efetivas de combate à corrupção no Governo, na administração pública, nos serviços públicos, no setor empresarial e setor bancário. Apelam, ainda, à reforma no Serviço Nacional de Saúde, através e à revitalização dos setores primário e secundário.

Perante este anuncio, a Polícia de Segurança Pública faz saber que tem um dispositivo adequado a cada uma das ações que venha a decorrer na sua área de responsabilidade territorial.

Sobre esta matéria, o ministro dos Negócios Estrangeiros avisou que “a manifestação dos coletes amarelos portugueses deve respeitar a circulação de bens e a segurança das pessoas e prometeu combater as influências de extrema-direita na sociedade”, porque este protesto tem vindo a ser relacionado com uma iniciativa desta fação política.


Comente esta notícia

Galeria de fotos