movimento

Nas razões que levaram à criação do movimento, os seus promotores - entre eles nomes como os de Jorge Serafim, Paulo Barriga, José Pedro Fernandes, Miguel Tavares, Florival Baiôa, Pedro Vasconcelos - chamam a atenção para o facto, dos anteriores governos, e este também, se terem esquecido do Baixo-Alentejo, pelo menos até 2020, na medida em que se conta para estradas 0, para comboios 0, para aeroporto 0 e para o Hospital -1. Perguntam ainda: "Políticas de desenvolvimento 0 até quando?".

Jorge Barnabé, mais um dos promotores deste movimento, explica os objetivos do "Baixo-Alentejo existe!!!", dizendo que a principal intenção do mesmo é mobilizar para a defesa deste território esquecido pelos sucessivos governos, incluindo o atual.

Nesta quinta-feira, dia 3, às 21.00 horas, o movimento dá-se a conhecer, na Casa da Cultura de Beja, apresenta o manifesto com os seus princípios orientadores, para mostrar que esta formação não é contra ninguém, mas sim para unir todos, em defesa dos interesses do Baixo Alentejo e para pressionar a classe política. Na quinta-feira, o movimento vai apelar também, a que muitos se juntem às vozes dos que já o integram. As declarações são, igualmente, de Jorge Barnabé.


Comente esta notícia

Nasci no Baixo Alentejo (Grândola), viajei e sempre levei o meu Alentejo. Escrevo, com o meu Alentejo. Venha o desenvolvimento do Baixo Alentejo, que ele é diferente de qualquer lugar do mundo, até diferente do Alto Alentejo.

Leonor Fernandes

19/03/2019