Musibéria

A mostra é constituída por 14 objectos absurdos de SAM, que constituem uma pequena parte do acervo adquirido pela Câmara de Serpa para o futuro Museu do Humor e do Absurdo.

Neste sábado realiza-se também, às 18.30 horas, no Espaço "Nora", uma conversa sobre o tema: "O desenvolvimento pela cultura é um absurdo?".

Naquelas duas iniciativas participam João Paulo Cotrim e Luís Afonso.

Tomé Pires, presidente da Câmara de Serpa, explicou à Voz da Planície que com a exposição pretende-se dar a conhecer o espólio que a autarquia adquiriu e que com a participação daqueles dois entendidos na matéria procura-se explicar a função dos objectos da mostra, assim como entender melhor o desenvolvimento através da cultura.

Para esta noite, o X Encontro de Culturas, em Serpa, propõe o espectáculo dos portugueses Amor Electro, às 22.00 horas, na Praça da República, e à meia-noite, no Castelo, o concerto dos espanhóis Celtas Cortos.


Comente esta notícia