Mais Transportes

No documento é salientado que “não se compreende” que depois do desconfinamento o concelho de Ferreira do Alentejo continue a “estar privado das carreiras de transportes públicos”. Neste contexto é referido, também, que é “imprescindível que

sejam repostos os horários entretanto suprimidos e ao mesmo tempo reforçadas as carreiras já existentes, permitindo a quem se desloca diariamente em transportes públicos e a quem trabalha nessas empresas, viajar em segurança e respeitar aquelas que são as normas em vigor prescritas pelas autoridades de saúde.”

Tendo em atenção o novo ano letivo, este documento exige, também, que “sejam criadas as condições para que as crianças e os jovens se possam deslocar em segurança no seu percurso escolar e que os muitos utentes, cidadãos deste concelho,

possam partilhar este meio de transporte, cumprindo as mais elementares medidas de segura.”

A moção sublinha, ainda, que “é uma responsabilidade de todos garantir o distanciamento físico, mas a atividade económica tem de continuar e tem de ser dada resposta à necessidade de deslocação das pessoas, quer seja por motivos profissionais, de saúde, de acesso a serviços públicos noutros locais e até de lazer.”

No final o documento deixa um apelo à “CIMBAL e à Rodoviária do Alentejo” que se “tomem providências”, assim como “as medidas adequadas para resolver este problema”.


Comente esta notícia