Comissão Utentes Serpa

Na nota de imprensa enviada à nossa redacção, aquela Comissão refere que as notícias que dão conta das várias medidas a concretizar na área dos serviços públicos de proximidade são demasiado preocupantes e altamente prejudiciais para as populações do interior.

No documento, a Comissão refere, igualmente, que o concelho de Serpa tem vindo a ser demasiado lesado e cita como exemplo, o Hospital de São Paulo, que tem vindo a perder valências e serviços fundamentais e que, em breve, pode ser entregue à Misericórdia. Mas, diz ainda, a nota de imprensa, que no concelho de Serpa, não escampam a esta política de destruição dos serviços públicos, as finanças, que deverão encerrar, o posto da GNR, para quem está previsto um fechar temporário de portas, a situação dos CTT, o desinvestimento na rede de transportes públicos, entre outros. As declarações são de Palmira Guerreiro, da Comissão de Utentes da Saúde e Outros Serviços Públicos do Concelho de Serpa.

Muito preocupada e indignada com tudo isto, a que se soma a redução de salários, o aumento de impostos, o desemprego, os cortes financeiros no investimento público, sobretudo no poder local, a Comissão solidariza-se com a população e manifesta-se totalmente disponível para continuar a lutar em conjunto com a mesma e outras entidades, no sentido de serem encontradas as melhores soluções para os serviços públicos essenciais ao concelho de Serpa.


Comente esta notícia

Galeria de fotos