bebé

Nos primeiros seis meses deste ano foram registados 37.952 bebés, o que vem confirmar a tendência preocupante da natalidade, em Portugal, nos últimos anos.
Se no segundo semestre deste ano os números não sofrerem uma reviravolta o País vai registar, pelo segundo ano consecutivo, uma quebra de mais de 10%. Em 2011, os nascimentos ficaram abaixo dos 100 mil, em 2012 para menos de 90 mil e este ano, a manter-se a tendência, deverão ser menos de 80 mil.
Jorge Salvador, sociólogo e habitual comentador da Voz da Planície, começa por recordar que 2012 foi um ano "negro" para a demografia portuguesa.
Jorge Salvador dá ainda conta que desde 1999 que Portugal é o País da Europa onde a natalidade sofreu um maior retrocesso.
O papel da mulher no seio da família e a falta de dinheiro dos agregados familiares devido à crise são dois dos vários factores que estão por detrás desta redução da natalidade. 


Comente esta notícia