NERBE

O período de candidaturas decorre até 21 de outubro e os projetos a concurso devem, de acordo com as entidades organizadoras: “evidenciar o seu impacto em termos de economia circular”. No caso de serem necessários esclarecimentos, os interessados devem contactar o NERBE/AEBAL, com instalações em Beja. A organização deixa, ainda, a indicação de que podem candidatar-se “as empresas privadas, constituídas sob qualquer forma jurídica, com sede ou estabelecimento no Baixo Alentejo ou Alentejo Litoral.”

Recorde-se que o Prémio Economia Circular nas Empresas do Baixo Alentejo e Litoral tem como propósito distinguir, e reconhecer, “boas-práticas empresariais de economia circular no Baixo Alentejo e Litoral; reforçar a competitividade empresarial com recurso à aplicação de práticas de circularidade e alertar, sensibilizar e consciencializar o tecido empresarial e a sociedade civil, em geral, para a importância da economia circular”.


Comente esta notícia