CENTRO DE ARQUEOLOGIA E ARTES DE BEJA

A assinatura está agendada para as 11.00 horas e a cerimónia realiza-se no Pax Julia - Teatro Municipal.

O investimento, aproximado de 2,3 milhões de euros, tem já o visto do Tribunal de Contas para os contratos de financiamento e de empreitada, pelo que a autarquia espera iniciar brevemente as obras.

Segundo a nota de imprensa da autarquia bejense, o futuro Centro de Arqueologia e Artes de Beja ocupará um conjunto de edifícios situados na Praça da República, que envolvem um logradouro interior onde têm sido escavados, e colocados, a descoberto os vestígios do antigo fórum romano da cidade Pax Julia. Os achados arqueológicos que ocupam a totalidade do logradouro entram parcialmente para o interior de um dos edifícios a reabilitar e, num volume novo, situado na rua da Moeda, serão localizadas áreas de tratamento, depósito e exposição de espólio arqueológico recolhido no local onde foram descobertos vestígios medievais de cunhagem de moeda no antigo fórum romano de Beja.

O núcleo arqueológico inclui, entre outros achados, um templo romano do século I d.C. de Portugal, o maior do pais e um dos maiores da Península Ibérica, pelo que pode, finalmente, permitir contar a história de Beja, desde o século VII a.C., na Idade do Ferro, até ao século XXI.

Pretende-se assim, afirma igualmente a Câmara de Beja, que este projeto possa ser atrativo turisticamente e que garanta dinâmica cultural e patrimonial ao concelho.


Comente esta notícia