Hospital Misericórdia

A denuncia que chegou à nossa estação referia-se a duas obras em concreto, uma na Capela Gótica e outra na antiga farmácia do edifício. Neste contexto, a Voz da Planície visitou o local e ouviu os esclarecimentos do Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Beja. João Paulo Ramôa assumiu não ter pedido licença para a realização das obras na Capela Gótica e afirmou que as pinturas descobertas no teto da farmácia estão protegidas e que vão ser alvo de um projeto de valorização.

Para além da Santa Casa da Misericórdia de Beja, a Voz da Planície contactou a Direção Regional de Cultura do Alentejo, que deslocou ao local, duas técnicas, uma arqueóloga e uma conservadora-restauradora, para analisarem as denúncias em causa. Neste contexto, esta entidade esclareceu que “solicitou o apoio da Câmara de Beja, no sentido de verificar a veracidade das acusações referentes às obras a decorrer no antigo Hospital de Nossa Senhora da Piedade, que é um conjunto classificado como Monumento Nacional e, como tal, abrangido pelas determinações da legislação em vigor que obriga os seus responsáveis a solicitar autorização prévia à DRCAlentejo para quaisquer obras que ali pretendam promover.”

Na sequência das diligências desenvolvidas por esta entidade, a DRCAlentejo garantiu à nossa estação que se constatou que, “neste conjunto monumental, não estavam em curso quaisquer obras como as indicadas pelo denunciante. Estavam, isso sim, em fase de conclusão, trabalhos de manutenção de equipamentos e espaços abertos à visita pública.”

A DRCAlentejo informou, igualmente, a Voz da Planície, que está a trabalhar com a Santa Casa da Misericórdia de Beja na elaboração de um protocolo de colaboração em que esta entidade se compromete a prestar à esta instituição de Beja “o aconselhamento e apoio técnico necessários à concretização do programa visando a recuperação e valorização destas pinturas, bem como o projeto mais global para a salvaguarda e valorização do património cultural e artístico da Santa Casa, de importância muito relevante no contexto local e regional.”


Comente esta notícia

Galeria de fotos