Aljezur 1

Recorde-se que o presidente executivo da Galp, Carlos Gomes da Silva, anunciou a decisão de abandonar o projeto de exploração de fronteira na bacia do Alentejo, no dia 29 de outubro, em conferência telefónica com analistas. O consórcio ENI/GALP optou pela renúncia voluntária da concessão, cujo contrato para a prospeção a cerca de 50 quilómetros da costa terminava em janeiro de 2019, depois de três prolongamentos do prazo pedidos pelas empresas, sem que possa voltar a ser prolongado.

"Desde a primeira hora que a Câmara e a Assembleia Municipal de Odemira assumiram uma posição unânime contra a exploração de petróleo na Costa Sudoeste, denunciando a incoerência de aceitar a exploração de petróleo frente para um Parque Natural, numa zona costeira com valores ambientais únicos a nível europeu, com espécies protegidas por diretivas comunitárias e com regimes de proteção muito exigentes para as populações", refere a autarquia na nota de imprensa enviada à nossa redação.



Comente esta notícia