COMPRAS DE NATAL

Existe maior vontade de adquirir presentes e maior orçamento para alocar a esses gastos. Ainda assim, cresce o número daqueles que pretendem poupar e a forma encontrada para o efeito é reservar a compra de prendas para as crianças e familiares mais próximos.

As conclusões do Observador Cetelem Natal 2017 quanto às tendências de consumo para esta época do ano indicam que, em média, os portugueses tencionam gastar 252?. Deste valor, 53% destina-se a presentes, num total de 134?. Neste caso, verifica-se um aumento face a 2016, quando o valor médio previsto pelos consumidores nacionais para gastar no Natal se situou nos 211?.

Este ano, assiste-se mesmo a uma crescente intenção de aquisição de prendas neste Natal. Pelo menos é o que asseguram 95% dos inquiridos, um aumento de 15% em relação a 2016. 


Comente esta notícia