Silarca

O Passeio Micológico, que se realiza durante a manhã deste sábado, no Parque Biológico de Cabeça Gorda, tem vindo a ganhar, de ano para ano, muitos adeptos e em 2019 promete ser um evento marcante, avança a presidente da Junta de Freguesia, Lucília Simão, explicando que esta é uma iniciativa onde pode participar toda a família.

O Passeio Micológico é, igualmente, um momento de partilha e que introduz as pessoas no mundo das silarcas, assegura Maria Bastidas, da Associação de Defesa do Património de Mértola (ADPM) e especialista em recursos silvestres. 

A ADPM é parceira deste evento e Maria Bastidas faz, todos os anos, o Passeio Micológico. Neste contexto explica que nesta atividade são esclarecidos os participantes de como podem identificar os cogumelos, apreciar a diversidade fúngica do Parque Biológico e como se devem apanhar, cuidando, em simultâneo da sua preservação.

A Casa do Povo de Cabeça Gorda recebe, às 17.30 horas, uma conversa sobre “Micosilvicultura: medidas agroflorestais para aumentar a produção de cogumelos”, no âmbito do programa do Silarca 2019. Esta realização conta com o apoio do INIAV e Lucília Simão convida a participar, esclarecendo como vai decorrer a iniciativa e quem nela participa.

Às 18.00 horas, também, na Casa do Povo de Cabeça Gorda há uma palestra, com Marta Ferreira, sobre o tema “Como cultivar cogumelos em casa”.

Às 18.00 horas pode assistir, igualmente, ao concerto de Mata Bicho, na tenda micológica e trinta minutos depois à apresentação, na Casa do Povo, do livro “O voo do corvo”, de Vicente Corvo.

Às 21.00 horas apresenta-se em concerto Eduardo Espinho, às 22.00 horas Terra Bela, às 23.00 horas Finta Lusa e depois da uma da manhã, a música é do DJ Furão. As atuações são na tenda micológica.


Comente esta notícia

Galeria de fotos