Paulo Arsénio

Com a realização deste evento, que vai decorrer no Parque de Feiras e Exposições, a autarquia pretende ir buscar algumas “características” da Ruralbeja, que entretanto desaparece, e do evento “Experiência a Sul”, que decorreu no mandato de Jorge Pulido Valente.

O conceito da Feira “Patrimónios do Sul” ainda não está completamente definido, algumas arestas estão por limar mas, ponto assente é que pretende divulgar o que de bom se faz no sul do País, como afirma, Paulo Arsénio, presidente da Câmara Municipal de Beja.

A Ruralbeja acaba, mas a Beja Romana é para continuar e vai decorrer entre 17 e 20 de Maio, antes disso, entre 4 e 6 de Maio, há a Festa do Azulejo, promovida pela Associação para a Defesa do Património Cultural da Região de Beja com o apoio da autarquia.

De acordo com Paulo Arsénio, são eventos com conceitos diferentes, mas com um traço comum, o facto de estarem muito virados para a componente pedagógica e escolar.




Comente esta notícia