PCP

O deputado do PCP João Ramos revelou que, nesta primeira sessão legislativa, o PCP continuou a ser a força política que mais interveio, em defesa do distrito de Beja, que mais problemas levou à Assembleia da República e que mais propostas apresentou. Na divulgação do trabalho desenvolvido pelos três deputados eleitos por Beja, João Ramos referiu que o PCP fez 38 perguntas e requerimentos sobre problemas do distrito, que o PS fez 8 e que o PSD entregou 7. O PCP submeteu à Assembleia da República, 3 projetos de resolução sobre problemas do distrito, o PSD submeteu 1 e o PS nenhum. Quanto a projetos lei sobre problemas do distrito, o PCP fez 1, enquanto que as duas outras forças políticas não tiveram produção neste parâmetro.

No balanço feito pelo deputado João Ramos ficou claro também, o contributo que o PCP deu, nesta primeira sessão legislativa, da XIII Legislatura, para a procura de soluções para os principais problemas do distrito, na área da saúde, das infraestruturas e mobilidade, rodoviária e ferroviária, assim como das questões aeroportuárias.

Neste balanço, o parlamentar recordou que nos quatro anos de Governo do PSD/CDS não foram encontradas soluções para os principais problemas do distrito de Beja e que a presente sessão legislativa é a primeira de uma legislatura onde se conseguiu interromper o ciclo governativo da direita, com o contributo determinante do PCP. Neste contexto, João Ramos referiu que o PCP continua a honrar os seus compromissos com os eleitores do distrito e que continua a ser a força política fundamental para dar visibilidade às suas questões e reivindicações.

Na apresentação do trabalho desenvolvido, João Ramos referiu, igualmente, que apesar de se estar perante o início de um processo de recuperação, o PCP continua a alertar que o país tem ainda, um conjunto de constrangimentos ao investimento e ao desenvolvimento, nomeadamente o Tratado Orçamental, o semestre Europeu e o peso do serviço da dívida pública, que devem ser enfrentados, para que Portugal possa sair da situação em que se encontra.


Comente esta notícia