PCP Alentejo

Esta foi uma das decisões que saiu da última reunião da DRA do PCP e os comunistas afirmam que passados mais de dois anos do Programa Portugal 2020, não existe um único investimento publico e que se mantém uma exacerbada centralização. Relativamente a Alqueva, e a notícias recentes, esta organização reafirma a necessidade de assegurar os financiamentos indispensáveis para a concretização dos investimentos previstos, cabendo ao Estado assumir as suas responsabilidades, ao mesmo tempo que se torna indispensável a aprovação de um Plano Estratégico para o empreendimento e para a adoção de um modelo de exploração que beneficie efetivamente a região. As declarações são de José Maria Pós-de-Mina, da DRA do PCP.

Nesta reunião, a DRA do PCP analisou ainda, o andamento da preparação do XX congresso do PCP e preparou a realização do 15º Encontro de Quadros do Alentejo do PCP, que se realiza no dia 7 de Maio em Avis.

A DRA do PCP registou, igualmente, a visita do presidente da Republica, à região, e sublinha que as questões fundamentais, são os problemas que assolam os trabalhadores e o povo, o crescente despovoamento, o desemprego, os baixos salários e pensões, a falta de serviços públicos e de acessibilidades, o não aproveitamento das potencialidades endógenas, a ausência de um plano integrado de desenvolvimento regional.

A DRA do PCP reafirma que é na luta dos trabalhadores e das populações que reside a chave para avançar na reconquista de direitos roubados, na melhoria das condições e qualidade de vida, na promoção do desenvolvimento da região.


Comente esta notícia