Hospital de Beja
Uma das questões dizia respeito ao número elevado de assistentes operacionais de baixa médica, que segundo informações prestadas seriam 27.

Segundo João Ramos o problema é que esta situação deverá estar relacionada com a carência de pessoal, uma carência que leva à exaustão dos profissionais porque há intensificação dos turnos de trabalho e redução dos trabalhadores por turno ou por serviços.

Ainda segundo João Ramos, a falta de profissionais não se sente apenas a nível dos assistentes operacionais e dá como exemplo médicos que já tiveram turnos de 48 horas.

Para o deputado estas situações colocam naturalmente em causa a qualidade dos cuidados de saúde que são prestados às pessoas.

Comente esta notícia