João Dias

Chegou ao Grupo Parlamentar do PCP a informação de que se encontra internado desde o dia 11 de julho de 2017, no Hospital de Évora, um doente, residente em Beja, ao qual lhe foi dada alta clínica há pelo menos 4 meses. Segundo a informação trata-se de um caso em que a única forma de se alimentar, para o resto da sua vida, é por via Parentérica Total.

No requerimento enviado ao Governo, o deputado João Dias refere que lamentavelmente o Hospital José Joaquim Fernandes, da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA), não dispõe atualmente da especialidade de Gastroenterologia, onde aliás já foi uma das maiores referências no país e que nesse sentido os utentes da ULSBA, desta especialidade médica, são internados e tratados no Hospital do Espírito Santo em Évora (HESE). O parlamentar acrescenta que esta situação está a condicionar o regresso a casa do paciente em causa.

O doente tem alta clínica há pelo menos 4 meses, sendo que a continuidade dos cuidados poderá ser assegurada em Beja, garante João Dias, apelando ao Conselho de Administração da ULSBA e ao Ministério da Saúde que encontrem uma solução para esta situação, porque não se compreende e nem se pode aceitar que o utente seja mantido internado, em Évora.

A Voz da Planície solicitou informações sobre esta situação ao Conselho de Administração da ULSBA e aguarda por resposta.


Comente esta notícia