Prova Oral - PS

Na saúde, Pedro do Carmo disse que é preciso reforçar o SNS no Interior, com serviços públicos capazes de satisfazer as necessidades das populações, através da valorização do projeto de ampliação do Hospital de Beja, com mais cuidados e com medidas de fixação de profissionais no território. 

Na questão das acessibilidades revelou que o seu partido defende mais acessibilidades e transportes, para potenciar a economia, o turismo e as exportações. Assegura que não vai deixar cair o compromisso da eletrificação da linha férrea de Beja à Funcheira e que vai lutar pela A26.

Pedro do Carmo considera que a sua prestação deu para passar neste desafio em que teve a oportunidade de "transmitir o que se pretende para a região" e onde teve de responder a "um painel de convidados bem preparados e conhecedores das matérias em análise".

No que se refere à defesa do mundo rural, Pedro do Carmo garantiu que vai continuar a defender as gentes do Interior, as suas tradições e o seu modo de vida. Assegura que o PS defende o equilíbrio nas matérias relacionadas com o mundo rural e o ambiente e que no caso da agricultura de sequeiro e na de regadio as posições a tomar nos próximos quatro anos demonstrarão isso mesmo.

Florival Baiôa integrou o painel de convidados e deu nota “positiva” ao candidato Pedro do Carmo. Deixou claro contudo que, Pedro do Carmo "não respondeu pelo Governo, mas sim pelas suas convicções", que demonstrou "ter ideias próprias e que tenta por todos os meios concretizá-las o que é difícil dentro do seu grupo parlamentar". Florival Baiôa considera que o que falta ao distrito é "peso político."

Recorde-se que em 2015, o PS obteve 27.775 votos e que elegeu um deputado pelo distrito.


Comente esta notícia

Galeria de fotos