Pedro Marques

O ex-ministro do Planeamento e das Infraestruturas justifica a não abertura do troço da A26, concluído há praticamente dois anos, por questões de natureza administrativa, dizendo que a estrada foi entregue a uma concessionária que não completa as obras previstas na concessão.

Pedro Marques disse não só conhecer bem as reivindicações da Plataforma, como também, disse ser um defensor da eletrificação da linha férrea até Beja, uma visão que deixou patente, enquanto ministro, no Plano Nacional de Investimentos, onde ficaram previstos os recursos para a eletrificação desta linha.

Depois de Rui Garrido, presidente da ACOS - entidade integrante da Plataforma Alentejo - ter demonstrado a preocupação deste movimento com as acessibilidades no Alentejo, uma vez mais, Pedro Marques revelou que o PS se revê nestas exigências da Plataforma.

Continuou, garantindo que através da eletrificação da linha Beja-Casa Branca, é intenção do Governo valorizar o aeroporto, de forma a funcionar também como uma plataforma logística.


Comente esta notícia

Galeria de fotos