Santana Lopes

Pedro Santana Lopes deixou também, a indicação de algumas das preocupações que tem ouvido dos militantes, nos diversos locais que já percorreu, entre elas, a regionalização e situações relacionadas com a reflorestação. Acrescentou que a preocupação para já é ver o que se vai passar com o orçamento do Estado para 2018 e, pensando nas legislativas, avançou que vai ser candidato, recordando que quando foi primeiro-ministro descentralizou serviços, deixando claro que quer seguir esta linha de orientação. Quanto à sua vinda a Beja, ouvir os militantes do distrito e conhecer as suas aspirações foi o principal objetivo relevado por Pedro Santana Lopes.

O antigo presidente da Distrital de Beja do PSD, Mário Simões, foi o nome escolhido por Pedro Santana Lopes para organizar a estrutura da sua campanha no distrito de Beja e em declarações à Voz da Planície explicou as finalidades deste jantar, e como vai ser a campanha, antecipando que o candidato vai regressar em novembro para apresentar o seu programa.

O jantar decorreu num restaurante da cidade e contou com as presenças do mandatário distrital, Mário Simões, do diretor de campanha João Araújo, e do mandatário concelhio, João Pedro Caeiro. Neste encontro marcaram presença, igualmente, entre outros, João Guerreiro, presidente da Distrital de Beja do PSD, Fernanda Pereira, deputada municipal eleita pelo PSD, José Hilário, presidente da Direção da Cercibeja e cabeça de lista do PSD à União de Freguesias de Santiago Maior e São João Baptista, nas autárquicas deste ano, Francisca Guerreiro, presidente da Direção do Centro de Paralisia Cerebral de Beja, Herlander Mira, que já foi o diretor do Serviço de Emprego e Formação Profissional de Beja e Fernanda Caimoto, que liderou a candidatura do PSD, nas autárquicas 2017, à União de Freguesias de Beja de Salvador e Santa Maria da Feira.

As eleições para a presidência do PSD estão marcadas para o dia 13 de janeiro de 2018 e Rui Rio também, está na corrida à liderança do partido.


Comente esta notícia