ULSBA

Segundo a ULSBA o “Plano constitui um instrumento estratégico para o conhecimento e acção em saúde a nível local e representa um compromisso de cada um dos envolvidos naquele que é o seu objectivo principal, a obtenção de ganhos em saúde”.

A ULSBA recorda que o “Programa do XXI Governo tem como um dos principais objectivos Promover a Saúde através de uma nova ambição para a Saúde Publica, nesse objectivo inclui-se a Implementação dos PLS-Planos Locais de Saúde, em cumprimento do PNS-Plano Nacional de Saúde”.

Ainda de acordo com a ULSBA, o “PNS, cuja revisão e extensão a 2020 está alinhada com os princípios e orientações da Estratégia 2020 da OMS para a Região Europeia, constitui-se como um elemento basilar das políticas de saúde em Portugal, traçando o rumo estratégico para a intervenção no quadro do Sistema de Saúde”.

Afirma ainda a ULSBA, que aquilo que se pretende é “promover o alinhamento estratégico do planeamento em saúde através da implementação dos PLS acreditando que a articulação entre a dimensão nacional, regional e local é essencial para contribuir para que os agentes locais assumam uma direcção comum, de proximidade e envolvimento na concretização de objectivos com maior valor para a saúde”.

Segundo a ULSBA, “os PLS devem estar alinhados com as estratégias nacional e regional, contribuindo concertadamente para o cumprimento das metas nacionais, mas devem também traçar estratégias e intervenções específicas e individualizadas, orientadas para os potenciais ganhos em saúde da comunidade que servem, promovendo o objectivo último de melhoria justa do estado de saúde da sua população”.





Comente esta notícia