Manuel Castro Almeida

A garantia foi dada, ontem, pelo Secretário de Estado do Desenvolvimento Regional, Manuel Castro Almeida, que participou na iniciativa da CCDR Alentejo, "INALENTEJO-Balanço e Perspectivas Futuras".

O governante reconheceu que no passado, os fundos estruturais foram principalmente utilizados na construção de equipamentos e infraestruturas, mas que no novo quadro de 2014 a 2020 a prioridade vai ser orientar os fundos para o lado das empresas e da competitividade da economia.

Para Castro Almeida, é preciso por um pé no travão da despesa pública e ao mesmo colocar um pé no acelerador do investimento produtivo que gera riqueza e emprego.

O Programa Operacional da Região Alentejo 2014/2020, vai beneficiar de um aumento superior a 40%, comparativamente com as verbas do QREN 2007/2013.

O Alqueva é responsável por parte significativa desse aumento, sendo assumido como um investimento, muito para além da sua valência agrícola. Para o governo, segundo Castro Almeida, é do interesse da coesão territorial do país, que seja concretizado todo o potencial de riqueza que está criado em torno de Alqueva.

É intenção do governo que o próximo quadro Portugal 2020, inicie as operações financeiras a partir do segundo semestre de 2014.


Comente esta notícia

VAI CRESCER TANTO TANTO , QUE OS ALENTEJANOS VÃO TODOS PARA O CÉU ...DEPOIS DE TEREM MORRIDO Á FOME E Á MISÉRIA , COMO MORREMOS COM FOME ATUALMENTE ...MAIS POEIRA PARA OS OLHOS DE QUEM AINDA DORME ...

MANUEL FERREIRA SANTOS

30/11/-0001

O Algarve tem um potencial enorme pela tipografia quase plana , e era considerado desde muitos tempos atrás como o celeiro de Portugual,! veja só o exempleo de Israel que fez do desrto do Neguev um verdadeiro jardim , expertando verduras frutas elegumes, para diverssas parte do mundo ,E COM UM DIFERENCIAL, NÃO TINHA AGUA E ERA PURA AREIA,

Anibal Luis Cardoso

30/11/-0001